segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

P.L Proibe estacionamento definitivo de vagões


Moção: Aumento de recurso da Loteria Federal para Saúde



Requerimento: Fomentar Mercado Municipal de Pres. Prudente


Requerimento: Justificativa para faixa amarela na Rua Gerônimo Moura


Pensamento do Dia


Fotos: Sessão Dia do Rotariano






Dia Especial


Aos aniversariantes


bom dia


sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Adeus a Maria Josilania


Hoje recebi a triste notícia do falecimento Maria Josilania. Recém formada em História ainda tenho a recordação do dia da sua formatura. Do seu sorriso. Da sua determinação em estudar e sempre aprender. Lembro-me dos seus projetos.

Não há explicações para certos acontecimentos. Fica a dor da saudade.

Que Deus venha cuidar dos familiares e possa confortar a todos.

O velório está acontecendo neste momento na Capela Santa Isabel
Rua Mario Osika, 245 - Jdm Santa Mônica

O enterro será nesta tarde, no entanto, estou sem saber o horário.

Maria Josilania, que Nosso Senhor a receba de braços abertos.

Saudades

Vaga para Instrutor de Aprendizagem na Fundação Mirim


INSTRUTOR DE APRENDIZAGEM
25 horas semanais
R$ 480,00 + vale transporte + alimentação no local
Cursar a partir do 3° termo e residir em Presidente Prudente

Interessados enviar currículo para: virtualcontrata@gmail.com

bom dia


terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Pensamento do Dia


Dia de São Policarpo de Esmirna

Nascido em uma família cristã da alta burguesia no ano 69, em Esmirna, Ásia Menor, atual Turquia. Os registros sobre sua vida nos foram transmitidos pelo seu biógrafo e discípulo predileto, Irineu, venerado como o “Apóstolo da França” e sucessor de Timóteo em Lion. Policarpo foi discípulo do apóstolo João, e teve a oportunidade de conhecer outros apóstolos que conviveram com o Mestre. Ele se tornou um exemplo íntegro de fé e vida, sendo respeitado inclusive pelos adversários. Dezesseis anos depois, Policarpo foi escolhido e consagrado para ser o bispo de Esmirna para a Ásia Menor, pelo próprio apóstolo João, o Evangelista.
Foi amigo de fé e pessoal de Inácio Antioquia, que esteve em sua casa durante seu trajeto para o martírio romano em 107. Este escreveu cartas para Policarpo e para a Igreja de Esmirna, antes de morrer, enaltecendo as qualidades do zeloso bispo. No governo do papa Aniceto, Policarpo visitou Roma, representando as igrejas da Ásia para discutirem sobre a mudança da festa da Páscoa, comemorada em dias diferentes no Oriente e Ocidente. Apesar de não chegarem a um acôrdo, se despediram celebrando juntos a liturgia, demonstrando união na fé, que não se abalou pela divergência nas questões disciplinares.
Ao contrário de Inácio, Policarpo não estava interessado em administração eclesiástica, mas em fortalecer a fé do seu rebanho. Ele escreveu várias cartas, porém a única que se preservou até hoje foi a endereçada aos filipenses no ano 110. Nela, Policarpo exaltou a fé em Cristo, a ser confirmada no trabalho diário e na vida dos cristãos. Também citou a Carta de Paulo aos filipenses, o Evangelho, e repetiu as muitas informações que recebera dos apóstolos, especialmente de João. Por isto, a Igreja o considera “Padre Apostólico”, como foram classificados os primeiros discípulos dos apóstolos.
Durante a perseguição de Marco Aurélio, Policarpo teve uma visão do martírio que o esperava, três dias antes de ser preso. Avisou aos amigos que seria morto pelo fogo. Estava em oração quando foi preso e levado ao tribunal. Diante da insistência do pro cônsul Estácio Quadrado para que renegasse a Cristo, Policarpo disse: “Eu tenho servido Cristo por 86 anos e ele nunca me fez nada de mal. Como posso blasfemar contra meu Redentor? Ouça bem claro: eu sou cristão”! Foi condenado e ele mesmo subiu na fogueira e testemunhou para o povo: “Sede bendito para sempre, ó Senhor; que o vosso nome adorável seja glorificado por todos os séculos”. Mas a profecia de Policarpo não se cumpriu: contam os escritos que, mesmo com a fogueira queimando sob ele e à sua volta, o fogo não o atingiu.
Os carrascos foram obrigados a matá-lo à espada, depois quando o seu corpo foi queimado exalou um odor de pão cosido. Os discípulos recolheram o restante de seus ossos que colocaram numa sepultura apropriada. O martírio de Policarpo foi descrito um ano depois de sua morte, em uma carta datada de 23 de fevereiro de 156,enviada pela igreja de Esmirna à igreja de Filomélio. Trata-se do registro mais antigo do martirológio cristão existente.
Fonte: Notícias Católicas

aos aniversariantes do dia aquele abraço


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

P.L. Divulgação de preço de entrada e meia-entrada nos eventos



P.L. Proibição da utilização de produtos com gordura trans na rede municipal






Moção de Apelo: Bolsa Iniciação a Docência



Requerimento: Limpeza de terrenos e praças no João Domingos Neto


Requerimento: Cronograma para Programa Tapa Buracos


Balcão de Empregos






Curso Experimentação Animal e Métodos Alternativos


Dia de Santa Margarida de Cortona

A penitência marcou a vida de Margarida que nasceu em 1247, em Alviano, Itália. Foi por causa de sua juventude, período em que experimentou todos os prazeres de uma vida voltada para as diversões mais irresponsáveis.
Margarida ficou órfã de mãe, quando ainda era muito criança. O pai se casou de novo e a pequena menina passou a sofrer duramente nas mãos da madrasta. Sem apoio familiar, ela cresceu em meio a toda sorte de desordens, luxos e prazeres. No início da adolescência se tornou amante de um nobre muito rico e passou a desfrutar de sua fortuna e das diversões mundanas.
Um dia, porém, o homem foi vistoriar alguns terrenos dos quais era proprietário e foi assassinado. Margarida só descobriu o corpo, alguns dias depois, levada misteriosamente até ele pela cachorrinha de estimação que acompanhara o nobre na viagem. Naquele momento, a moça teve o lampejo do arrependimento. Percebeu a inutilidade da vida que levava e voltou para a casa paterna, onde pretendia passar o resto da vida na penitência.
Para mostrar publicamente sua mudança de vida, compareceu à missa com uma corda amarrada ao pescoço e pediu desculpas a todos pelos excessos da sua vida passada. Só que essa atitude encheu sua madrasta de inveja, que fez com que ela fosse expulsa da paróquia. Margarida sofreu muito com isso e chegou a pensar em retomar sua vida de luxuria e riqueza. No entanto, com firmeza conseguiu se manter dentro da decisão religiosa, procurando os franciscanos de Cortona e conseguindo ser aceita na Ordem Terceira.
Para ser definitivamente incorporada à Ordem teria que passar por três anos de provação. Foi nesta época que ela se infligiu as mais severas penitências, que foram vistas como extravagantes, relatadas nos antigos escritos, onde se lê também que a atitude foi tomada para evitar as tentações do demônio. Seus superiores passaram a orienta-la e isso a impediu de cometer excessos nas penitências.
Aos vinte e três anos Margarida de Cortona, como passou a ser chamada, foi premiada com várias experiências de religiosidade que foram presenciadas e comprovadas pelos seus orientadores espirituais franciscanos. Recebeu visitas do anjo da guarda, teve visões, revelações e mesmo aparições de Jesus, com quem conversava com freqüência durante suas orações contemplativas.
Ela percebeu que o momento de sua morte se aproximava e foi ao encontro de Jesus serenamente, no dia 22 de fevereiro de 1297. Margarida de Cortona foi canonizada pelo Papa Bento XIII em 1728 e o dia de sua morte indicado para a sua veneração litúrgica.
Fonte: Notícias Católicas

Felicidades aos aniversariantes


Bom dia


sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Resultado Prova Objetiva Concurso Pref. Pres. Prudente - nível fundamental


http://www.vunesp.com.br/viewer/visualiza.html?file=/PMPP1501/PMPP1501_306_034251.pdf

Resultado Prova Objetiva Concurso Pref. Pres. Prudente - nível médio

http://www.vunesp.com.br/viewer/visualiza.html?file=/PMPP1501/PMPP1501_306_034253.pdf

Resultado Prova Objetiva Concurso Pref. Pres. Prudente - nível superior

http://www.vunesp.com.br/viewer/visualiza.html?file=/PMPP1501/PMPP1501_306_034255.pdf

Síndromes das Pernas Inquietas (SPI)



Dia de São Conrado - Eremita franciscano

Apresentou-se como responsável de um incêndio e propôs vender todos seus bens para reconstruir tudo o que o incêndio destruiu

O santo de hoje viveu em Placência, na Itália, lugar onde casou-se também. Um homem de muitos bens, dado aos divertimentos e à caça. Numa ocasião de caçada, acidentalmente provocou um incêndio, prejudicando a muitas pessoas.
Ele então fugiu, e a polícia prendeu um inocente, que não sabendo se defender, estava prestes a ser condenado e executado. Quando Conrado soube disso, se apresentou como responsável pelo incêndio e se propôs a vender todos os bens para reconstruir tudo o que o incêndio destruiu.
A partir daí, ele e sua esposa começaram a fazer uma caminhada séria e profunda no Cristianismo, buscando a vontade de Deus.
No discernimento dessa vontade, o casal fez o ‘voto josefino’. Ambos se consagraram a Deus para viverem o celibato. Ela foi para um convento e ele retirou-se para um alto monte vivendo por quarenta anos como um eremita. Na oração e na intimidade com Deus, se ofertou a muitos. A muitos que hoje causam prejuízos para si e para os outros.
São Conrado, rogai por nós!
Fonte: Canção Nova

Dia do Esportista


Aos aniversariantes aquele abraço especial


Preconceito inibe buscar de ajuda

http://amorexigente.com.br/preconceito-ainda-inibe-busca-de-ajuda-contra-alcoolismo/

Desejo a todos uma linda sexta-feira


quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Cartilha: Dúvidas sobre o Zika Vírus

Tire suas dúvidas - click aqui

Unoeste oferece tratamento gratuito para fumantes

Veja como parar de fumar - click aqui

Os sinais da Síndrome de Asperger


Dia Internacional da Síndrome de Asperger


Aquele abraço especial


Dia de São Teotônio

Mariano e devoto dos Santos Anjos, São Teotônio viveu uma vida retirada para contemplar o Senhor

Nascido em Ganfei, Portugal, no ano de 1082, São Teotônio recebeu uma ótima formação. Primeiramente, junto a um convento beneditino de Coimbra; depois, ao ser assumido por seu tio Crescêncio, Bispo de Coimbra, ele foi correspondendo à graça de Deus em sua vida. Com a morte do tio, dirigiu-se para Viseu, onde terminou seus estudos básicos e recebeu o dom da ordenação sacerdotal.
Homem de oração e penitência, centrado no mistério da Eucaristia, e peregrino, fez duas viagens à Terra Santa, que muito marcaram a sua história, até que os cônegos de Santo Agostinho pediram que ele ficasse ali como um dirigente, mas, em nome da obediência, ele não poderia fazê-lo, uma vez que já ocupava o cargo de prior da Sé de Viseu. No retorno, abriu mão deste serviço e se dedicou ainda mais à evangelização.
Ele já era conhecido e respeitado por muitas autoridades. Inclusive, o rei Afonso Henriques e a rainha, dona Mafalda, por motivos de guerra, acabaram retendo muitos cristãos e ele foi interceder em prol desses cristãos. Muitos foram liberados, mas o santo foi além. Como já tinha fundado, a pedido de amigos, a Nova Ordem dos Cônegos Regulares sob a luz da Santa Cruz, aos pés do Mosteiro, ele não só acolheu aqueles filhos de Deus, mas também pôde mantê-los como um verdadeiro pai. No mosteiro, ele era um pai, um prior não só por serviço e autoridade, mas um exemplo refletindo a misericórdia do mistério da cruz do Senhor, refletindo o seu amor apaixonado pelo mistério da Eucaristia.
Mariano e devoto dos Santos Anjos, ele despojou-se e se retirou em contemplação e intercessão. Foi assim que, em 18 de fevereiro, esse grande santo português, em 1162, partiu para a glória.
Peçamos a intercessão de São Teotônio para que possamos glorificar a Deus pela obediência, sempre voltando-nos para os mais pequeninos.
São Teotônio, rogai por nós!
Fonte: Canção Nova